O inverno é a melhor época para reformar a piscina pois está frio e o espaço acaba passando várias semanas (as vezes, até meses) sem ser utilizado. Se esta é uma área da sua casa que está precisando de mudanças, confira então algumas dicas para reformar a piscina:

Dicas para reformar a piscina

Fonte: Houzz – Platinum Poolcare.

Análise estrutural: não é incomum encontrar rachaduras e infiltrações em piscinas que demoram anos para serem identificadas. Afinal, geralmente só realizamos uma obra neste local quando ele apresenta realmente algum defeito. Por isso, aproveite a reforma para também realizar uma análise estrutural da sua piscina.

Contrate uma empresa especializada para verificar se há infiltrações, rachaduras, canos estourados ou qualquer problema estrutural na sua piscina. É melhor descobrir isso antes de investir numa reforma estética, pois possibilita que os problemas sejam sanados antes da instalação de um revestimento novo, por exemplo.

Invista com consciência: os materiais para serem utilizados em piscinas tendem a ser um pouco mais caros, pois a umidade costuma desgastá-los com muito mais facilidade. Por isso, se sua verba não for grande, você terá que decidir onde as maiores parcelas do dinheiro serão investidas.

Talvez sua piscina precise trocar algumas partes do encanamento, de uma bomba de filtragem nova ou mesmo de um revestimento novo. Independente do seu caso, o ideal é realmente gastar com materiais que ofereçam ótima durabilidade, para que você não precise trocá-los ou realizar outra reforma tão cedo.

Decoração de piscinas

Fonte: Houzz – Lewis Aquatech.

Medidas: ao comprar materiais de construção, é importante que as medidas sejam bem exatas para que não falte material e você tenha que comprar de última hora nem haja uma sobra enorme, pois depois é bem difícil de guardar. Por isso, peça para o profissional que realizará as reformas na piscina também indicar as quantidades de materiais que serão utilizadas.

Assim fica bem mais fácil escolher e encomendar tudo com antecedência. Quando chegar o momento de começar a obra, já estará tudo comprado e disponível para a equipe trabalhar na reforma. Vale lembrar também que a falta de materiais pode atrasar a obra e é por isso que é sempre bom comprar um pouquinho a mais. Afinal, acidentes acontecem.

Agora, conheça os revestimentos mais indicados para se usar na piscina:

Pastilhas de vidro: quem quer elegância, requinte e um pouco de brilho por investir em pastilhas de vidro. Elas estão super em alta na decoração, são lindas e fáceis de encontrar, além de serem produzidas numa enorme variedade de cores. Quem quer fugir do tradicional azul ou acrescentar alguns detalhes diferenciados não vai se arrepender de escolher as pastilhas de vidro.

Mas vale lembrar que este é um revestimento um pouco mais oneroso que cerâmicas e azulejos, por exemplo. Além disso, é preciso utilizar muito rejunte devido aos espaços entre as peças, e tudo deve ser selado corretamente depois de instalado. A instalação de pastilhas de vidro na piscina deve ser feita sempre por profissionais especializados.

Como reformar a cozinha

Fonte: Vítrica.

Azulejos: talvez os mais tradicionais revestimentos para piscina sejam os azulejos, especialmente os de tons azuis. Eles são bastante acessíveis e facilmente encontrados em uma grande variedade de cores e formatos. Dependendo da cor escolhida para o azulejo, a piscina pode ficar realmente única!

Como os azulejos são revestimentos já muito conhecidos e mesmo os que são instalados em piscinas não precisam receber um tratamento diferenciado, existe muita mão de obra qualificada para realizar este trabalho, o que tende a baratear a obra.

Cerâmicas: existem cerâmicas específicas que podem ser usadas para revestir piscinas. Por isso, quando você estiver procurando pelo revestimento para sua obra, não se esqueça de observar bem as especificações do produto. Felizmente, elas podem ser encontradas em uma grande variedade de cores e formatos, além de também poderem ser esmaltadas ou foscas.

A vantagem das cerâmicas para piscina é que elas costumam ser ainda mais resistentes e oferecem proteção contra raios ultravioletas, produtos químicos e até materiais abrasivos. Elas geralmente são assentadas com rejuntes mais eficientes, que evitam o acúmulo de sujeira e a proliferação de fungos e bactérias.

Decoração da piscina

Fonte: Cerâmicas Atlas.

E entorno da piscina? O que usar?

Deck de madeira: nada mais elegante do que uma bela piscina instalada num deck de madeira. A madeira é ótima para ser instalada no entorno de piscinas porque quase não absorve calor, deixando o espaço confortável para se andar descalça. Claro que madeiras para deck precisam ser tratadas para evitar sua degradação devido à umidade e a exposição ao tempo.

Pedras: outra opção bastante comum para revestir o entorno da piscina são as pedras, que tendem a criar um visual mais natural e interessante. O ideal é buscar por opções que sejam atérmicas e antiderrapantes para evitar acidentes. Algumas das pedras mais utilizadas no entorno de piscina atualmente são a mineira, a São Tomé e a Pedra Goiás.

Cimentícios atérmicos: formulados a base de cimento e especialmente criados para serem instalados em áreas externas, os cimentícios atérmicos oferecem uma durabilidade sem igual e não absorvem calor, o que é perfeito para o entorno de uma piscina. Esta tende a ser uma solução com bom custo benefício, pois os cimentícios são bastante acessíveis.

Pisos cerâmicos: os pisos cerâmicos podem ser utilizados em praticamente todos os locais da casa, até no entorno da piscina se eles forem próprios para áreas externas. A vantagem das cerâmicas é que elas são bem acessíveis e fáceis de encontrar, o que barateia a obra. Por outro lado, o material tende a ficar escorregadio quando molhado, por isso escolha um com propriedades antiderrapantes.

Comentários

comentários