Todo mundo está sempre em busca de alguma forma de economizar energia elétrica. Afinal, as tarifas têm aumentado bastante. Veja alguns revestimentos que reduzem a conta de luz selecionados pela Itanhangá Pisos e Revestimentos:

Como reduzir a conta de luz com pisos e revestimentos claros

Fonte: Portodesign.

Revestimentos claros: quanto mais claras as paredes e o piso de um ambiente, menor a necessidade de iluminação dele. Isso porque os tons claros refletem melhor a luz branca, o que faz com que a quantidade de lâmpadas possa ser menor neste tipo de ambiente.

As cores claras também absorvem menos calor, o que pode ser essencial em ambientes com tendência a ficar quente com o passar do dia. Assim, ao usar revestimentos claros nestes locais, eles se tornaram mais frescos, diminuindo o uso de ventiladores e ar condicionados, o que pode influenciar bastante na conta de luz.

Pisos frios: os pisos frios, como cerâmicas, porcelanatos, pedras naturais e cimento queimado costumam ajudar a manter os ambientes mais frescos, pois não absorvem muito calor. Isso faz com que os cômodos que receberam algum destes revestimentos mantenham uma temperatura mais amena, mesmo durante o verão.

Quanto menor a temperatura dos cômodos, menos os ventiladores, climatizadores e ar condicionados precisarão trabalhar, o que pode significar uma redução significativa nos gastos com eletricidade.

Como ter economia na conta de luz com pisos e revestimentos claros

Fonte: Cerâmica Portinari.

Durante o inverno, se os espaços ficarem muito frios, basta adicionar alguns tapetes. Além de bonitos, esses acessórios decorativos dão ainda mais charme a casa, tornando-a mais aconchegante e bem decorada.

Pastilhas luminescentes: por si só a pastilha já é um revestimento que não costuma absorver muito calor. Mas as pastilhas luminescentes possuem outra vantagem: elas brilham quando não estão iluminadas!

Isso acontece devido a estrutura intermolecular do revestimento, que consegue absorver e armazenar os raios da luz, tanto natural quanto artificial. Quando fica escuro, essa luz é liberada, tornando o ambiente mais iluminado automaticamente. O efeito das pastilhas luminescentes é muito bonito e pode durar até oito horas.

As pastilhas luminescentes podem ser utilizadas no lugar de luzes de segurança, que costumam ficar ligadas a noite toda gastando eletricidade, ou ainda no lugar de sinalizações e marcações noturnas, tanto na área interna quanto externa.

Pisos e revestimentos que economizar a energia

Fonte: Itanhangá Pisos e Revestimentos.

Pavimentos com luzes embutidas: a tecnologia na produção de revestimentos evoluiu tanto que hoje em dia é possível encontrar pavimentos com luzes embutidas. Assim como as pastilhas luminescentes, os pavimentos com luzes só precisam ficar expostos para funcionar.

O pavimento possui uma bateria interna que se alimenta da luz do sol e detecta o entardecer, liberando toda a luminosidade absorvida durante o dia de forma gradativa. Como as luzes são de LED, a bateria pode durar muitas horas e o pavimento não esquenta.

Não há necessidade de passar fios ou realizar uma grande obra para quem deseja utilizar o pavimento com luzes embutidas, pois elas não ficam ligadas a eletricidade ou necessitam de outros fatores além da luz do sol para funcionarem corretamente.

Cobogós: também conhecido como combogó, esse revestimento é considerado um elemento decorativo que ajuda não só o ar a circular melhor pelos ambientes como também a iluminação natural a penetrar nos ambientes, ao mesmo tempo em que ajuda a manter a privacidade.

Aproveitamento da luz natural com pisos e revestimentos

Fonte: Elemento V.

Com toda essa potencialização da luz natural e da circulação do ar, a utilização de dispositivos artificiais torna-se menor, o que pode significar uma redução da conta de luz.

Comentários

comentários